Motivos


Olá, queridos leitores.

Espero que estejam gostando desses textos que até hoje postei aqui. Hoje quero escrever sobre os motivos da demora de surgir novos posts.

Bom, faz 7 meses que uma confusão e turbulência, sem fundamentos algum, tem tomado conta de mim. Tornei-me chato, ignorante e incapaz de escrever sobre isso(além de minha gramática estar um tanto pobre). Os sentimentos apenas permanecem para serem transformados em sonhos, aparentemente, utópicos.

Meu jeito irritadiço também me irrita e, por isso, prefiro ficar mais quieto, mais perto da  essência que está sendo como a luz salvadora dos meus imprecisos pensamentos.

Se eu os ouvisse, estaria deixando de ser eu mesmo. Acredito que o que me faz ser o Anderson que todos conhecem, que eu conheço, é a capacidade de escolher dentre essas ideias, opiniões, as mais corretas perante meus princípios. Mas, essa capacidade, hoje, está abalada.

Estou mais sensível para o que as pessoas me falam, que me fazem sentir. E estar perto de quem eu amo, ultimamente, está me dando forças para acreditar novamente.

Alguém já sentiu isso?

Pois é, como diz a frase:

“O pior é criticar a si mesmo por acreditar que seus sentimentos são inadequados”.

Espero passar por este estágio rapidamente e que eu volte a escrever textos lógicos.

Agradeço,

PS1: Tudo isso que escrevi não significa, no entanto, que deixei de escrever o que penso [Nunca deixem de escrever] e sim que, postar o que estou escrevendo agora seria quase uma terapia. E como não faz parte da intenção do blog e não estou confortável para compartilhá-los,ainda,  prefiro guardar para mim.


Anúncios