Pequenos livros: O Carteiro Chegou


Pedalando pela estrada

(Caía a noite estrelada),

Alguém vai indo pro sul:

É o Carteiro da comarca

Em seu uniforme azul […]

DSCN1494

Será que todo mundo recebe cartas? Até mesmo os ursos, lobos, vovós e princesas? É com essa possibilidade que este livro nos encanta. A jornada de um carteiro.

“O carteiro chegou” foi publicado originalmente em 1986 por Janet & Allan Ahlberg e foi um dos grandes sucessos do casal. Eles trabalharam por 20 anos juntos, com mais de 40 livros e vários prêmios.

o_carteiro_chegou2

O ritmo da história, com o carteiro visitando as casas, e a possibilidade de ver os envelopes e retirar para ler as cartas entregues dão a sensação de realmente entrar na história.Com capa dura, ilustrações delicadas, acompanhamos a intimidade de personagens já conhecidos por nós, como a cachinhos dourados, Cinderela, o Lobo Mau, entre outros.

Gosto de quando um livro interage com seus leitores, trazendo mistério e curiosidade para explorá-lo.

o_carteiro_chegou7

No Brasil, o livro foi publicado pela editora Companhia das Letras com tradução de Eduardo Brandão.

~~//~~

ATENÇÃO: A partir daqui pode conter spoiler do livro

Eu sempre fiquei feliz ao enviar e receber uma carta ou cartão postal. Não sei o motivo. Mas, a ansiedade da espera, os detalhes dos envelopes, a surpresa do que vou encontrar é um sentimento muito único.

o_carteiro_chegou5

A preparação de envio também sempre exigiu muito de mim… Quero dizer um milhão de coisas, mas, sei que neste momento são só para as coisas essenciais. Não teria sentido escrever tudo o que vi, ouvi e fiz.  Você não sabe o momento em que a outra pessoa vai receber, é demorado. Restam assim, as peripécias cotidianas mais significativas.

Eu e a Flávia colecionamos postais e trocamos cartas com alguns correspondentes estrangeiros e lembro-me quando, em um dia triste, daqueles dias que quase nada nos animam, ter recebido uma carta do sri-lanka. A carta trouxe consigo um carinho, sinceridade e amor que era impossível não se sentir bem.

o_carteiro_chegou8

Falando em coleção de postais, estamos preparando um post super especial contando sobre eles. Quem sabe, você, meu leitor, não se anima de trocar correspondência comigo.

~~//~~

Pergunta do dia: Você gosta de enviar ou receber correspondência? (Menos contas para pagar claro! Haha)

Campanha por um blog sem erros!

Anúncios

Pequenos Livros: Na Noite Escura


É noite

Talvez os vaga-lumes

Já tenham ligado

Suas lanterninhas

IMG_2234

Experiência! Esta é a palavra que, talvez, mais se aproxima do que tive ao entrar em contato com a obra de Bruno Munari. Sem pré-requisitos. Sem idade. Sem explicações.

E por não ter explicações, um texto não seria suficiente para lhes trazer um pouco do livro. Produzimos, então, um vídeo.

O autor ( 1907- 1998) foi designer, ilustrador, escritor, entre outros. Produziu vários dos chamados “livros-ilegíveis” e ganhou inúmeros prêmio. Para conhecer um pouco mais sobre seu trabalho, clique aqui ou aqui . Neste link aqui, você pode encontrar, em português de portugal, considerações de  Bruno Munari sobre os livros para crianças.

A importância do livro como um todo e seu “experimentar” está totalmente presente “na noite escura”. Com três diferentes tipos de papéis, texturas e cores adentramos uma interligação entre o suporte material e o visual.

Na noite escura teve sua primeira edição em 1956 e republicado pela editora italiana Corraini em 1996. Chegou ao Brasil em 2007 pela Editora Cosac Naify com tradução de Nilson Moulin.

~~//~~

ATENÇÃO: A partir daqui pode conter spoiler do livro

Ou não. A experiência nunca pode ser comparada. Estamos tão acostumados a fugir dela que, quando entramos em contato com algo/alguém , causa-nos imensa dor. A produção do vídeo revelou muito dessa dor que é experimentar nossos sentimentos sem palavras.

noite

A ideia deste livro traz bem esta questão. Estamos em um mundo tão rápido e simbolizado apenas por letras. E quando nossos sentimentos não encontram palavras? Estamos preparados para lidar com eles?

Ao virar as páginas do livro eu ia chegando mais perto do que eu procurava. Eu ia atrás de uma luzinha. Queria tocar, agir, pegar. Fui curioso. E eu sabia o que deveria fazer, virar mais uma página.

noite1

Pensei muito na minha vida, quais são as luzinhas que estou perdendo, o que tampa a minha visão? Não posso sair virando a página da minha vida sem vivê-la. Ainda sim, não a vivo para entender as únicas luzinhas que enxergo.  Tomando o profundo pelo superficial. Minha noite chove.

~~//~~

 Pergunta do dia: Você se lembra da maior experiência da sua vida? (Até mesmo pode ser aquele sabor daquele doce que você comia quando era criança)

Campanha por um blog sem erros!

Pequenos Livros: O Rei Que Queria Mudar o Mundo


Uma profecia que anunciava a chegada de um rei que mudaria o mundo.  Com o desejo de ser este rei, Simon sai de sua casa para conhecer o mundo e saber como mudá-lo. Conseguirá o jovem sonhador descobrir o que procurá?

IMG_1961

Este é um livro muito belo, com um bom acabamento de capa dura.  As ilustrações delicadas e simbólicas dão um tom de aventura e esperança à história. As letras do livro são pequenas e alguns parágrafos e frases do texto ficam maiores e ganham mais destaque.

IMG_1958

No Brasil, este livro foi lançado pela Ciranda Cultural , com tradução de Silvio Antunha. Original da França, não consegui encontrar detalhes sobre a autora, mas, quem se aventura no Francês, pode conhecer um pouco mais da ilustradora aqui.

~~//~~

ATENÇÃO: A partir daqui pode conter spoiler do livro

Toda vez que eu leio este livro, coloco-me a pensar nos significados que podem estar escondidos. Assim como o texto, a ilustração me dá a impressão de um enredo com inúmeras dobras interpretativas. É como se eu tivesse que deixar o livro na minha imaginação para que eu pudesse sonhar os significados possíveis do que me foi passado.

IMG_1900

Ora, quem nunca quis descobrir um pouco do mundo e de si mesmo? Quem nunca teve um momento em que olhasse para além da janela e se perguntasse se há um grande segredo?

O nome Simon, protagonista da história,  é uma variação de Simão e tem como significado: aquele que ouve. As vezes, confesso, ouvir as árvores quando são balançadas pelo vento esperando que algum segredo seja revelado a mim para que eu pudesse sair em uma grande aventura.

Simon desejou virar o rei profetizado, esquecido pelos homens, para que pudesse acabar com a maldade que seu pai contava que existia no mundo. Ele conheceu um pássaro que lhe disse que poderia ensinar a mudar o mundo, porém, o pássaro voou para o sul e nunca mais voltou. Assim, o jovem que queria ser rei, saiu em busca do pássaro e das respostas que procurava.

Eu também busco um pássaro. Talvez não seja um só e sim vários.  As vezes tenho a sensação de encontrar um, mas, são apenas penas.  Outros eu já encontrei. Ao final, Simon encontrou o reino dele. Eu estou construindo o meu e ei de encontrar todos os meus pássaros reunidos.

IMG_1894

~~//~~

Pergunta do dia: Você deseja sair para alguma grande aventura?

Campanha por um blog sem erros!

Pequenos Livros: A cachorrinha Lalá


          Olá pessoal! Preparados para o meu primeiro post sobre “livros infantis”? Eu sempre o dividirei em dois momentos, resenha e texto. Na resenha tentarei trazer os dados técnicos do livro e, se tiver, algumas curiosidades e no texto, escreverei algumas questões que, no livro, me chamaram a atenção. Boa leitura!

IMG_17363

Lalá, uma cachorrinha de pernas pequenas e gordinhas, pelo castanho, orelha caída, nariz preto e cara branca, amava ir a praça para passear e se divertir com a sua amiga. Porém, sua dona só a levava quando já estava anoitecendo e, pobre cachorrinha, ficava o dia todo sozinha.

Até que um dia, Lalá encontrou uma janela aberta e saiu para explorar o mundo. Durante sua jornada, ela encontrou uma cachorra bem grande chamada Bolota que a levou para conhecer muitos lugares bonitos e, outros, um tanto perigosos.

Quais são as aventuras que Lalá enfrentará?

Escolhi esse livro para começar não por ser meu preferido, mas, por ser o meu mais velho e, possivelmente, o meu primeiro livro (gosto de imaginar isso!). Desde que eu me lembre por gente, este livro está na minha estante.

Ao que me parece, as ilustrações me lembram muito os desenhos mais antigos, como pica-pau, o mundo fantástico de Bob, entre outros (afinal, o livro é de 1986!).Uma coisa que eu gosto de observar é a fonte do livro, tranquila de ler, raramente conseguimos encontrar esse tipo (na parte seguinte do texto há uma foto que mostra como ela é).

Uma curiosidade que descobri da autora é que ano passado foi o seu centenário (o.O) e para saber um pouco mais dela você pode clicar aqui

Para quem se interessar, eu encontrei o livro para vender na estante virtual  (menor preço R$7,00) e na livraria resposta (preço: R$ 3,60)

~~ // ~~

IMG_1714

O que sempre me chamou atenção no livro foi a janela… a janela que era pulada pela cachorrinha para sentir-se mais inteira.

page

No momento em que leio sobre a fuga, sempre me recordo das várias vezes de, enquanto criança, ter olhado pela janela à noite toda estrelada. Imaginando o quanto o mundo era imenso e o quanto eu gostaria de conhecê-lo.

Nos dias mais nublados e chuvosos, meu olhar inevitavelmente busca alguma janela. Parece-me que eu me sinto mais completo, com pensamentos tão sensíveis que mal consigo entendê-los. O meu coração somente estremece!

Encontrei nos livros e nas pessoas a minha janela! São nesses momentos que consigo visualizar algum sentido. Agora, tenho esse blog que, acredito, que vai me ajudar bastante.

Mudando de assunto, ao reler o livro é estranho me reencontrar nas marcas que já deixei nele um dia. Marca de tentativas de escritas ou desenhos como as seguintes:

cats

Coloco-me a pensar sobre os motivos que me levaram a rabiscar, desenhar e escrever no livro. O livro em si tem muito mais histórias do que a que é contada.

Outra coisa que lembro é da imagem da Lalá triste.

IMG_1712

Sempre me cortava o coração, talvez por ter me sentido muito sozinho no meio da multidão. Quer dizer, toda vez que eu me sentia assim, eu buscava esse livro. Estava eu procurando a tal janela?

~~//~~

Por que escrevo “livros infantis” entre aspas meu caro amigo leitor? Isso é porque eu não gosto da didatização dos livros, sendo que alguns são feitos somente para ensinar saberes institucionalizados. Mas, enfim….quem sabe um dia eu escrevo um post sobre isso! Seria uma discussão um pouco longa e eu teria que estudar um pouco mais =) Mas, um dia trataremos mais sobre isso!

E a pergunta do dia é: E você? Já pulou alguma janela?

[Off] Estou de Volta!


Olá! Sejam bem vindos novamente ao meu blog!

Curiosos?

Bom, depois de pensar e repensar, criei um projeto para salvar este lugar que vós estais! Já que aqui eu estava todo perdido no blog (inclusive na minha vida). Não sabia sobre o que escrever e tinha muitas inseguranças quanto aos erros que eu cometia. Não que eu não tenha mais, mas, não ligo tanto para isso. Aprenderei a escrever escrevendo, oras! Mesmo que esteja tudo errado, com o tempo vai melhorando.

Com a ajuda da minha super Flávia, descobri o que eu realmente queria para o blog. E, sem mais delongas, colocarei aqui o que você poderá encontrar ao visitar este meu mundinho:

  1.   Pequenos livros: Escreverei textos especificamente sobre livros “infantis e  infanto-juvenis” .Esta categoria será a única fixa do blog, afinal, quero me tornar um escritor dos chamados “ livros infantis”, e isso me ajudará a entrar muito mais em contato com os livros. Será postado todo DOMINGO ao meio-dia (espero cumprir com a promessa na maioria dos domingos =D)
  2.  A cada conto: Acharam que se livrariam de ler meus contos? (Há alguém aqui que lê? Haha) Não sei a frequência com que irei postar esta categoria, mas,  ela terá novos textos =)
  3. Li e recomendo: Aqui irei postar qualquer leitura que eu fiz e gostei, tentarei contar um pouquinho sobre os motivos que me levaram a ler e a gostar
  4. Áudio e Visual: Aqui trarei indicações de Filmes/Séries/Imagens que eu tenha visto e gostado =)
  5.  My Precious: Meus objetos pessoais mais amados também terão um espacinho aqui no blog, afinal, eles contam muito de nós.

É isso pessoal, estou novamente inaugurando aqui e trarei esses assuntos =) Espero que gostem e voltem mais vezes! Só mais uma coisinha que eu quero lhes contar é sobre a página do blog no facebook. A imagem da capa será trocada toda semana e representará o livro que lerei para fazer o post da semana.

Com o tempo poderei lhes mostrar um pouquinho do que penso e acho sobre os “livros infantis”, que é diferente do que ultimamente vejo por aí (Tristeza mode:on)! E logo de início já posto o texto sobre o meu primeiro livro no próximo post =) Prometo que tentarei não ficar desabafando por aqui! A não ser se for preciso haha

Até mais!