Para saber mais: Autores do livro “O carteiro Chegou”


o_carteiro_chegou4

Em um certo dia, enquanto Allan Ahlber ( com 22 anos) estava cavando uma cova – ele trabalhou como coveiro – seu chefe apareceu e decidiu que ele seria professor. Seu chefe havia descoberto que Allan tinha deixado a escola com alguns “As” em seu currículo.

Era uma época que não precisava de grandes qualificações para ser professor e Allan foi “empurrado” para conhecer como seria a escola primária. Ele descobriu seu amor pela escola. Anos depois entrou em uma faculdade de formação de professores e foi aí que conheceu Janet. Os dois se casaram em 1969.

Passaram alguns anos, até que Janet, entre 1976 e 1977, propôs que ele escrevesse uma história para crianças em que ela pudesse ilustrar. Foi assim que nasceu uma grande parceria.

Em 1980 nasceu sua filha Jessica, que foi uma grande inspiração para o trabalho dos dois. Inclusive para “O carteiro chegou”. Em algumas entrevistas diz que ao observar Jessica brincando com a caixa de correio, o casal viu que ela realmente gostava de colocar e retirar cartas, e foi daí que nasceu a idéia. Sendo que Allan já trabalhou em sua juventude como carteiro. Em outro site diz que Jessica ficava triste por nunca ter cartas para ela.

Apesar de eu não conseguir achar a “real” história da ideia do livro, foi com “O carteiro Chegou” que a casa do casal foi paga – brinca Allan. Com mais de 6 milhões de cópias vendidas, o livro demorou 5 anos para ficar pronto.

Demorou todo esse tempo para chegar as prateleiras, pois, o casal queria a perfeição. O papel certo, a impressão correta, entre outros. O autor afirma em uma entrevista que “Não é porque o livro é pequeno e seus leitores crianças que não tem que ser perfeito. Em sua própria escala, o livro deve ser tão bom quanto Tolstoy ou Jane Austen.”

O livro teve tanto sucesso que levou a produção de duas continuações. O natal do carteiro, publicado no Brasil pela companhia das letras, e The Jolly Pocket Postman, ainda sem publicação no Brasil.

Tristemente,  Janet Ahlberg faleceu em 1994, com 50 anos. Allan continua escrevendo vários livros, inclusive, preparou um tributo especialmente para Janet entitulado Janet’s Last Book. O último livro em que Janet trabalhou foi o The Jolly Pocket Postman.

Para conhecer muito mais:

http://www.guardian.co.uk/lifeandstyle/2006/jun/24/familyandrelationships.family7

http://www.independent.co.uk/student/career-planning/getting-job/my-first-job-childrens-author-allan-ahlberg-worked-as-a-gravedigger-828044.html

http://www.smh.com.au/entertainment/books/interview-allan-and-jessica-ahlberg-20110818-1iyoa.html

http://www.guardian.co.uk/culture/2011/apr/30/allan-ahlberg-life-in-writing

http://trevorcairney.blogspot.com.br/2010/02/author-focus-janet-allen-ahlberg.html